SIGA-NOS
Faça um Tour 360º

Dicas e Notícias

Equilíbrio é tudo…

 

 

Resolvi compartilhar um texto super que nosso colunista super chef Marcelo Facini postou em seu Instagram, parte do texto é da Tassia Arouche e partes dele. Vejam:

image

“O segredo está no equilíbrio. Sempre falo sobre isto em meus postings mas achei oportuno utilizar este espaço para dar uma atenção maior à este assunto. Vou repostar parte de um texto que li da Tassia Arouche que diz muito do que penso e acredito. “A história nos mostra que extremismo e radicalismo não costumam funcionar mesmo que você tenha a melhor das intenções. Para quem procura ter uma vida mais saudável, ser muito radical também não dá certo. Acredito que todos precisamos encontrar o nosso ponto de equilíbrio, afinal o objetivo é viver melhor e mais feliz, certo? Digo todos temos que encontrar o nosso ponto de equilíbrio, pois acho que ele não é um dado exato, mas é relativo e diferente para cada indivíduo. Para algumas pessoas, cortar a carne da alimentação é radical demais; para outras seguir a alimentação viva e o crudivorismo (um tipo de dieta vegetariana estrita) é super tranquilo. O ideal é que você se sinta bem com o tipo de vida que você está levando. Além de relativo de pessoa para pessoa, o ponto de equilíbrio também pode ir mudando ao longo da vida de um indivíduo. Antes de me tornar vegetariana, achava que me alimentar sem carne era impossível. Depois, achava que cortar o leite e derivados fosse muito difícil. Mas hoje começo a pensar que não é bem assim. Também penso que temos que viver sem muito radicalismo em relação às regras que passamos…”, por exemplo, suco verde todos os dias, tudo com biomassa, nada de carboidrato, nada de açúcar, só dieta da proteína, etc…temos que diversificar…ter equilíbrio e ser feliz com isso. “Mas por que não dividir com as amigas uma panela de brigadeiro? É fato: vai haver momentos em que você terá que abrir exceções. E você não precisa morrer de culpa por causa disso. Aliás, quem é que precisa de mais culpa, hein?”

 



 

 

fonte:http://carolbuffara.com.br/?p=932

« Voltar